sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

Extrato I

A tua pele ao sol tem cor de mel,
Sorriso igual ao teu não há no mundo
E o teu olhar castanho é oriundo
D’abóbada onde adormece o céu;
O teu cabelo escorre como um véu
Guardando da ribalta um infante rosto,
Na osfresia o teu cheiro tem gosto
E a tua boca esconde um firmamento
Onde um palavrear, no tempo ao vento,
Navalha o dia que morre deposto.

E como não te amar em demasia
Se o quadro que pintaste no meu peito
Tem o traço mais firme e perfeito,
Pintado nas cores da fantasia.
Amar-te eu já queria e não sabia;
Sonhar-te era algo rotineiro
E te encontrar, o ato derradeiro
Que culminou num sentimento lato,
Extrapolando o meu melhor extrato,
Na forma do amor mais altaneiro!

Autor: Jessé Costa.
João Pessoa, 20/02/2009.



GLOSSÁRIO


  • Abóbada - teto arqueado;
  • Osfresia - faculdade de sentir facilmente os cheiros;
  • Ribalta - série de luzes que ficam ao pé do palco e que iluminam a cena.

Um comentário:

Carolina disse...

Jessezinho, meu amor ... "desse jeito você me quebra" =D~
rebuscando na mémoria tudo que aconteceu e olhando para o futuro e inferindo sobre o que estar por vir ... posso dizer com toda certeza ... eu amo você!
=***