segunda-feira, 1 de junho de 2009

Arritmia



Coração abandonado,
Quando ainda estava amando,
Embora siga pulsando,
Perde o significado;
Bate para o lado errado,
Erra o tempo de bater;
Sem ter mais nenhum "por que"
Para garganta suspende-se
E "talqualmente” o apêndice
Vai servir só pra doer...

É um órgão enganado,
Batendo bem na goela,
Que, de tanto lembrar Dela,
Fica sobrecarregado;
Esquenta o peito rasgado,
Esfria a palma da mão,
Embaça toda a visão
Numa lágrima insistente
E não há quem se sustente
Quando tomba o coração!

Timbaúba, 01/06/2009.

2 comentários:

João Felipe disse...

mt boa essa também...
resquício de algum sentimento?

tá inspirado.

bora poeteeiro!

larissa disse...

eitxaaa que o menino tava era inspiradííssimoo... hihi
mas tah lindo lindo, quando tem sentimento no meio só dá jessé!!rsrsrsrs


xeeero