quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

Prelúdio de um fim

Seus versos já não têm graça
As rimas estão morrendo
E seu cordel em desgraça
Aos poucos esmorecendo
Pois o amor com seu bote
Matou qualquer outro mote
Que ele andava escrevendo

(Jessé Costa)

Um comentário:

Roserlei disse...

minino Jesse...seus versos continuam em alta...não desista nunca...abraço
Roserlei