domingo, 22 de novembro de 2009

Sorria!

Quando o tudo for tão pouco
E o detalhe tão robusto;
quando acordar for um susto
e o espelho parecer louco
lembra do sussurro rouco
que a tua pele ouriçava
lembra de quem te amava
de tudo que tu sentias
lembra de como sorrias
quando ele te abraçava

Lembra, mas não com tristeza;
procura aí teu alento
e encontrarás toda a força
pra findar esse tormento...

A vida é um ciclo tão breve
Pra se tornar tão pequena!
Não ache que após a cena
o ator entra de greve.
Triste é quem nunca se atreve,
quem cala na agonia.
É bom chorar algum dia,
isso ensina a aprender
E se a vida te bater
simplesmente lhe sorria!

João Pessoa, 22/11/2009.

2 comentários:

larissa disse...

ooow jessé...
esse ficou lindo!!
parabéns!!!
=D

Roserlei disse...

Ólá Sr. poetaaaaaaa.....Jessé!!!!

Viemos a esse mundo para sermos felizes.
Faça sempre o possível para se sentir FELIZ.
Obrigada pela sua sensibilidade e lúcido respeito.
Abraço.