quarta-feira, 12 de novembro de 2008

Bem dizer no Pé do altar

Quando tomei uma serena decisão
De namorar com uma menina de bem
Logo de cara não lembrei-me de ninguém
Mas me bateu uma ilustre solução
Fui à igreja mesmo não sendo cristão
Tendo a certeza de que lá encontraria
Uma cabôca que a mim completaria
E assim sentei dando de costas pro altar
Bati os olhos, espioso a espiar...
E vi você na fila da eucaristia!

Daí eu vi o brilho nos seus “oi” de moça
Quando cruzou os seus ‘óim’ no meu “oiá”
Então pensei: “Essa cabôca eu vou ganhar”
“Se não for minha quero que meu braço torça”
No fim da missa juntei coragem com força
E me cheguei nas suas oiça tão sublime
Disse: “Ser bonita assim deve ser crime”
“Pois a senhora já matou meu coração”
E tu me abriu em dentes um tal sorrisão
Que eu fiquei sem ter um verso que lhe rime

Foi um sopro de desmantelo o seu trejeito
Que me deixou de sentimento embriagado
Eita sorriso bem dado, bem amostrado
Eita cabôca, qu’eu até fiquei sem jeito
De lá pra cá eu te carrego no meu peito
E todo sábado refaço essa peleja
Só pra que toda carola na missa veja
Que hoje tendo você junto a meu lado
Sou um cristão fiel, de fé, apaixonado
Que senta na primeira fila da igreja

(Jessé Costa)

Um comentário:

larissa disse...

óóótimo!!!!
gostei da parte do matou meu coração...kkkkkk

bju