domingo, 30 de novembro de 2008

O Farol e a Lua

No brilho de luz que emana
Daquele alvo farol
Mediando o arrebol
Que na noite se derrama
Uma lucidez exclama
Seu penhor e solidão
Guiando a navegação
Do desejo mais distante
Alteando um sonho infante
Que receia a escuridão

A luz girando girando
Marcando um traço profundo
Pelas nuanças do mundo
Que a noite vão-se minguando
E a lua somente olhando
Sem muito poder fazer
Queria apenas descer
Para beijar seu amante
Mas o farol relutante
Teme a lua esmorecer!

(Jessé Costa)

Um comentário:

Roserlei disse...

minino Jessé...O farol e a lua....lindo...no vazio a escuridão...
Abraço,
Roserlei