domingo, 28 de março de 2010

Aviãozinho de Papel



Desenhei meu coração
num pedaço de papel,
fiz da folha um avião
depois sacudi no céu
e o avião turbinou-se,
para o espaço danou-se
mais veloz que um corcel!

Foi alto pra ter mais vista
e assim lá procurar
dentre todas qual a pista
que lhe serve pra pousar
e só não desceu ainda
por ter muita pista linda
querendo lhe aterrissar...

Este avião de papel
no espaço sideral
se gravita em carrossel
buscando em terra um sinal,
arrudeando o planeta
como que fosse um cometa
ou um ser celestial

Sem perder de vista o mundo
e também as belas pistas
segue seu vôo fecundo
sozinho, como os autistas,
carregando em sua face
um coração que renasce
pronto pra novas conquistas!

João Pessoa, 28/03/2010.

4 comentários:

Ana disse...

esse do aviãozinho mais danadoo tá mais alegreee xD

kero minha cota nesse!! \ooooooo

Roserlei disse...

....poeta minino Jesse..

voar...voar...ir por onde for....
seguir....cair....sentir....
...o vento...a LUZ da lua e das estrelas.....e:- SONHAR... SONHAR ...ATÉ O FIM.
Abraço

Neto Apolinario disse...

Seu poeta ...
fico "contente" em ver que esse avião ta começando a decolar e alçar voos
altos. Lembra que por quer que fores aparecerá turbulencia. O importante nao é fugir deles, mas passar com o avião preparado pra proceguir
=D

Raphael disse...

Você é um monstro,sempre que posso venho ver essas obras de arte...sou seu fã !!