domingo, 14 de março de 2010

O Parquinho


Desce um sonho de menino
no escorrego da lembrança
quando o tempo, sem destino,
deixava-nos ser criança!

Sobe e desce um sorriso
na gangorra da memória,
um pretérito preciso,
pedaço de nossa história!

Vai e volta à esperança
num balanço de saudade
daquela inocência mansa
cheia de felicidade!

E a toda velocidade
gira a roda do passado,
onde o medo e a liberdade
caminhavam lado a lado!

João Pessoa, 14/03/2010.

3 comentários:

Marcella Marinho disse...

Adorei...não, não. eu amei essa poesia!!! Tão meiguinha e tão lindaaaa ..ahh que coisa é crescer né..momentos como esse, depois de ler essa poesia, nos lembram o quao preciosos são os anos de nossa infancia e tb as amizades que tantas vezes vao sendo plantadas e inocentemente deixadas na estrada... Abraço ao meu amigo poeta, com o qual tive a rara felicidade de bons ventos trazerem sementes dessa amizade plantada tantos anos atrás! beijitos

Roserlei disse...

...minino Jessé...suas preciosidades tão singelas nos fazem voltar e perceber "que o tempo passou e nos especializamos em SOLIDÃO"..
Abraço

larissa disse...

que lindo jessé *_*
bem gracioso esse, super levinho... ^^
ficou massa mesmo!!!
=]