quarta-feira, 14 de abril de 2010

Sujeito ruim de conquista!



Sentiu sua escala Richter
bater no mais alto nível
e sacudir no seu corpo
o que tinha de tremível;
foi algo incompreensível,
ele tremeu tal e qual
uma Toyota Rural
que segue desgovernada
numa estrada esburacada
no meio de um matagal

Tentou falar, mas falhou;
gaguejou, bateu o queixo,
seu maxilar travou,
a voz faltou por desleixo,
seu olhar saiu do eixo,
sua coragem correu,
sua pele embranqueceu,
sua orelha fervilhou,
a coluna se envergou
e o seu moral morreu...

Porém, já que estava ali
parado na frente dela
e não podia fugir
sem ter fama de gazela
abraçou-se na procela
e findou por se enforcar,
pois inventou de falar
essa seguinte lambança:
Moça, topa uma dança
ou quer ir logo bimbar?!

João Pessoa, 14/04/2010.

4 comentários:

ícaro disse...

ashisahuhasuihasuihasuiashuiashuiashuiashasihasuishas!
Boa de+ Jessé!
Rilitros!

Ana disse...

hauihaiuhaiua caba bestaaa! xD
muitooo legal =P
prosas divertidasss... hmmm

larissa disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk...

Roserlei disse...

Minino Jessé....grande poeta...

..a criação gera um processo tão coerente de transmutação que o poeta ... além de leitor nato de almas e vidas...se torna um grande ator...

...você é ótimo....
Abração