quarta-feira, 28 de abril de 2010

Ninguém nunca vai saber



Meu bem, se eu abrisse a boca
pra falar sobre você,
sei que ficarias louca
sem saber o que dizer!

Mas pela grande amplitude,
que meu sentimento tem,
se eu te conto toda a terra
escutaria também...

E os franceses parariam
em plena “Chanselisê”
e de amor se banhariam
se eu falasse de você!

Em Veneza os gondoleiros,
ao ouvirem meu falar,
pegariam seus barquinhos
e cruzariam o mar!

Os argentinos na copa,
pra chamar tua atenção,
cantariam nosso hino
torcendo pra seleção!

Os terroristas do Iraque
não mais se estourariam,
abortariam os ataques
e se apaixonariam!

A rainha da Inglaterra,
de tanto te invejar,
inventaria uma guerra
pra mais atenção chamar!

A Rússia e o tio Sam,
ao me ouvirem discorrer,
iriam se aliar
pra roubar, de mim, você...

E Deus vendo esse escarcéu
viria aqui intervir
e, de volta para o céu,
faria você subir!

Por isso não vou falar
o que sinto por você
e ninguém vai nem notar,
ninguém nunca vai saber!

João Pessoa, 28/04/2010.

8 comentários:

Marcell disse...

Muito foda esse, pai. :)

Roserlei disse...

Minino ....poeta...JESSE!!!!
..seus poemas são imperdíveis..
sabe,... como bem disse...já nascemos equilibristas.....
..e esse seu roteiro "histórico...estórico" ficou redondinho ...
adorei....“Chanselisê”
Abraço

Anônimo disse...

Muito lindo esse, Um dos melhores!
bjo!!!

larissa disse...

ficou liindo mesmo viu!!!

Joany disse...

muito BOM mesmo! =D parabéns-inho! ^^

Alana disse...

Nossa, esse ficou muito bom!
Não me canso de ler esse.
A melhor das melhores..
Parabéns!
=)

Be disse...

Parabéns
Bastante criativo.
Ninguém vai saber mesmo? nem a própria moça?

Jessé Costa disse...

Talvez saiba, mas nunca disse nada também... hahaha