domingo, 22 de agosto de 2010

O curta-metragem dum beijo de amor



Mais um filme de amor
Numa praia a rodar!
Estrelando: ele e ela;
Diretor: o verbo amar;
Trilha sonora: as ondas;
O compositor: o mar!

Começa então a filmagem!
Cena um: a alvorada.
Um meio sol surge à fronte,
Detrás da água salgada,
Vai pintando o horizonte
D’uma forma apaixonada!

Cena dois: ele a olha
Sem saber o que falar,
Dá um sorriso sem graça,
Então puxa fundo o ar
Enquanto ela, nervosa,
Finge estar olhando o mar...

Cena três: ela o olha
Sem saber como agir,
Faz menção de dar um beijo
Depois menção de fugir,
então acalenta a pressa;
Decide não decidir!

Penúltima cena: o sol,
Agora um sol integral,
Começa escalando o céu
E iluminando o casal.
Então ele se encoraja
Soltando o ato final:

Ele aproxima o rosto,
Olhando os olhos da bela,
Enquanto na sua face
Um sorriso se revela,
Pois enfim criou coragem
Para dar um beijo nela!

Cena final: é o beijo
Que faz o tempo parar
E os beijantes só escutam
A respiração do mar,
Suspirando suas ondas
Querendo também beijar!

Após isso o filme acaba
Com esse belo final
E nos créditos o amor,
No beijar desse casal,
Aparecer como sendo
Personagem principal!

Timbaúba, 22/08/2010

2 comentários:

aline-a89 disse...

Lindo poema, Parabéns!!!!

Roserlei disse...

Minino poeta Jessé...boa noite!
....veja onde vc levou a poesia..
e então .... "Espera e o Milagre"
"Cena final: é o beijo
Que faz o tempo parar
E os beijantes só escutam
A respiração do mar,
Suspirando suas ondas
Querendo também beijar!"